O que é liderança cristã para você?

Temos ouvido muito falar em liderança nos dias atuais. Há cursos, livros, seminários, lives, perfis nas redes sociais digitais, abordando o tema e propondo maneiras adequadas do que seria uma liderança sadia.

Precisamos de bons líderes em todos os segmentos, mas como exercer uma que liderança que siga as palavras de Deus em todos os setores públicos e privados, nas famílias e também na igreja? Que modelo de liderança seria este?

A Bíblia Sagrada nos apresenta alguns princípios de liderança que podem servir de inspiração para nós.

Perseguir esses princípios e modelos pode ser bastante interessante, já que, seja nos negócios, na família, nas empresas, nas igrejas, só é possível alcançar a estabilidade e a prosperidade quando há uma liderança sadia e forte, baseada nos mandamentos de Deus, conforme está em Provérbios 28, 2: “Quando o homem é prudente e entendido, a terra tem estabilidade”.

Neemias é um dos exemplos de líder responsável por feitos grandiosos porque tinha imenso caráter.

Para ele, importavam as mesmas coisas que importam a Deus.

Neemias levava uma vida tranquila na Babilônia como copeiro do rei, e possuía qualidades importantes: era inteligente e tinha capacidade de liderança.

Há milhares de quilômetros de distância, em Jerusalém, estavam seus irmãos, desalentados e derrotados.

Como um bom líder, Neemias se sensibilizou com situação vulnerável de Jerusalém e isso fez dele um líder perante Deus, já que liderou a reconstrução das muralhas da cidade, mesmo não estando preparado para a missão para a qual o Senhor o chamou.

Deus o escolheu porque ele estava disponível e o capacitou.

Essa é uma das lições bíblicas: para sermos bons líderes, precisamos estar dispostos a servir a Deus nessa função, de todo o coração, e ele fará a capacitação.

E como saber se você é capaz de realizar uma liderança cristã?

Faça-se a seguinte pergunta: alguém está me seguindo? Se a resposta é positiva, e suas ações sempre são pautadas pela Palavra, sim, você é o elo de uma corrente entre seus seguidores e Deus.

Somos instrumentos de Deus e possuímos responsabilidades a cumprir. Jesus Cristo diz: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem” (João 10, 27).

Mas perceba: a liderança não é questão de título ou de cargo.
Existe uma imensa diferença entre ser chefe e ser líder.

O verdadeiro líder nem sempre ocupa a cadeira mais importante dentro de uma organização, mas ele exerce influência sobre todos com sua coerência, discernimento e retidão nas atitudes.

Em contrapartida, um chefe que precisa lembrar os outros de que ele é o líder, mostra que ele não é um líder, não tem capacitação para liderar.

Além de Neemias, outro exemplo notável de liderança na Bíblia é a de Moisés.

Em Hebreus 11:23: “Pela fé Moisés, logo ao nascer, foi escondido por seus pais durante três meses, porque viram que o menino era formoso; e não temeram o decreto do rei”, vemos que ele aprendeu os princípios de liderança e a fé de seus pais.

Em Hebreus 11:27: ”Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como quem vê aquele que é invisível”, Moisés, novamente, demonstra sua coragem e age apenas pela fé.

Moisés foi um servo e filho de Deus aplicado, corajoso e, por isso, se tornou um líder capaz, com inúmeras características de liderança cristã.

Em Hebreus 11 é possível perceber que Moisés figura na galeria dos heróis da fé e entender as características de liderança que lhe permitiu que ele obtivesse sucesso na imensa e grandiosa tarefa que lhe fora dada pelo Senhor.

Embora muitas pessoas já nasçam com a capacidade de liderança, em geral, ela precisa ser aprimorada.

E outras, apesar de não terem essa habilidade, a desenvolvem com maestria, por meio do estudo, esforço, e também adequando essa aprendizagem aos ensinamentos disponibilizados por Deus por meio da bíblia.

Em Filipenses 4:9, o apóstolo Paulo relata: “O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso fazei; e o Deus de paz será convosco”.

Se prestarmos atenção à Palavra, entenderemos que o próprio Jesus Cristo dedicou tempo para treinar e ensinar seus apóstolos.

Segundo Marcos (Mc 3:14), “designou doze para estarem com ele e para os enviar a pregar”.

E esses apóstolos treinados pelo líder máximo na terra fizeram história.

Cristo liderou por meio de conversa e, sobretudo, por meio de exemplo. Tudo o que Ele ensinava e pregava aos seus apóstolos e ao povo Ele mesmo o fazia.

Sua própria vida foi um exemplo de como colocar em prática seus ensinamentos de amor e de liderança.

De acordo com os direcionamentos de Jesus Cristo, a verdadeira liderança não é mandar nos outros e muito menos ser soberbo ou ter um título especial.

O verdadeiro líder tem respeito pelos liderados e procura o melhor para seu grupo, guiando-o para atingir os objetivos.

E sempre é bom que se lembre que todo líder está sujeito a um líder maior.

Até mesmo Jesus Cristo estava sujeito a Deus e O obedecia.

Isso significa que ser líder não é deter o poder e fazer o que se deseja: ser um bom líder é liderar com bom senso e ter em mente que se é responsável perante alguém e que terá de prestar contas um dia pelas suas decisões e ações ao líder de todos os líderes.

Liderança e gestão caminham juntas.

Para que um líder de empresa, organização, escola, governo ou igreja consiga conciliar as duas coisas – liderança e gestão – precisa ter em mente que deve sempre servir aos outros, aos seus liderados.

Jesus Cristo é Filho de Deus e, ainda assim, demonstrou seu amor servindo e oferecendo sua própria vida pela salvação da humanidade.

A lição dada por Jesus é a de que para ser bom líder e bom gestor é necessário ser também servo.

Em Romanos 12:10 está escrito: “Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal. Prefiram dar honra aos outros mais do que a vocês.”

Assim, fica claro que a liderança não está embasada em mandar fazer, mas em executar tanto quanto os outros, dar o exemplo e orientar com empatia e zelo.

Ter responsabilidade com as pessoas é essencial a um líder que segue a Palavra, a fim de que elas o enxerguem como referencial.

Agir com justiça, humildade e disciplina também são marcas de um líder e bom gestor que atua com base nos ensinamentos de Deus, e isso independe da área na qual está inserido.

Para liderar e gerir os outros é necessário saber liderar e governar a si mesmo, sempre lembrando que todos possuem um líder acima de si.

Isso implica em aprimorar a boa temperança, equilíbrio emocional, e sempre ampliar seus conhecimentos e habilidades. Bons líderes e bons gestores estão sempre em constante crescimento profissional, pessoal e, principalmente, espiritual.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: